Cuidados com a casa: confira 3 dicas para reformar sem transtornos

Algumas pessoas podem ter a impressão de que toda reforma carrega uma série de transtornos, imprevistos e dores de cabeça. De fato, essa é a realidade em muitos casos, e acontece independente do valor disponível para investimento. 

Justamente para evitar isso o planejamento é essencial! Cuidar da casa, dos detalhes e das reformas é muito bom, não é mesmo? O ponto é que sempre parece mais complicado reformar sem gastar todo o dinheiro guardado ao longo da reforma.

Imprevistos podem acontecer, com toda certeza! A questão é que mesmo diante desse cenário é possível amenizar a situação e impedir gastos. 

Foi pensando nisso que preparamos este conteúdo com 3 dicas que irão te ajudar a cuidar e reformar sua casa sem grandes problemas. Confira!

1 – Planeje bem a construção

O primeiro passo é planejar toda a construção se atentando a todos os detalhes. Essa etapa se trata de um esboço, com o objetivo de garantir os detalhes da reforma, e assim garantir o proveito de todos os recursos da construção da melhor forma possível. 

O planejamento implica se preparar para aquela construção e todos os detalhes. Esse ponto se refere tanto ao dinheiro necessário quanto o tempo gasto ao longo da obra. 

Pesquise tudo o que irá compor a reforma! Isso significa buscar melhores preços para a mão de obra, materiais, ferramentas e etc, mas sem abrir mão da qualidade. 

Para o projeto, a etapa de planejamento é muito importante, principalmente por definir previamente a necessidade da reforma, assim como, todos os procedimentos necessários em sua duração. É uma das melhores formas de economizar e evitar transtornos!

2 – Elabore um cronograma detalhado

Para controlar devidamente o tempo gasto ao longo da construção, o cronograma é a melhor forma de alcançar. Imagine começar sua obra sem o equipamento de proteção individual dos trabalhadores! Não tem como, não é mesmo?

Porém, se planejar você consegue estipular os prazos, colocando datas para começar e terminar tudo. Isso se refere tanto a construção quanto às entregas de materiais, que eventualmente podem não bater, sendo que um geralmente depende do outro.

Utilize um calendário para estipular quando cada etapa precisa ser cumprida. Algo como, quantos dias serão necessários para lixar, pintar, quebrar alguma uma parede e etc.

Claro que, naturalmente, alguns imprevistos acontecem. No entanto, podem ser amenizados! O fornecedor de algo, como máquina de solda pode atrasar, e isso não significa que a obra toda deverá parar alguns dias.

3 – Sempre utilize materiais de qualidade

É fato que nas reformas, é importante economizar. Isso é algo realmente necessário, porém, gastar menos não é sinônimo de utilizar materiais de baixa qualidade.

Comprar materiais baratos apenas farão com que a substituição deles aconteça mais cedo, significando uma outra reforma em menos tempo e, consequentemente um novo gasto com materiais, mão de obra e tempo.

Analisando os riscos, considere os componentes elétricos, encanamentos, gesso, areia, tijolos e etc. Os fios e isoladores elétricos devem suportar a quantidade de eletrodomésticos da sua casa para evitar uma sobrecarga que resultará na perda deles futuramente. 

Reforme sem ter problemas

Como vimos ao longo deste conteúdo, sem organização uma reforma pode ser um verdadeiro transtorno para os moradores. Isso porque são muitos detalhes a serem acertados, que ocorrem ao mesmo tempo e exigem certos cuidados.

Pensando na necessidade de que tudo corra bem, é importante elaborar um bom planejamento, seguido de um cronograma e garantindo que materiais de qualidade serão utilizados.

Com isso é possível evitar ou mesmo contornar possíveis atrasos, por exemplo, o descumprimento do prazo de uma fornecendo responsável por algum objeto essencial, como a máquina de corte a laser para manipular as estruturas metálicas. 

Mas agora que falamos sobre a obra e as formas de controlar tudo, o que achou das nossas dicas? Seguindo esses passos é possível controlar os gastos da sua reforma e cuidar de sua casa sem grandes transtornos. 

Esse artigo foi escrito por André de Angelo, Criador de Conteúdo do Soluções Industriais.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *