Dicas para uma filmagem profissional

filmagem-profissional-capa

Para uma filmagem profissional, os equipamentos são parte fundamental, mas também é necessário o abastecimento de teorias. Só então recomenda-se a prática. Com o aumento de oferta e a facilidade tecnológica para gravações com câmeras DSLR, elas se tornam uma grande ferramenta de apoio, mas lembre-se: ela só dará resultados se você souber usa-la de forma correta.

Para isto trazemos algumas dicas para deixar suas filmagens profissionais.

A importância do SOM

Tão importante quanto a imagem, uma captação de som com qualidade vai deixar sua filmagem mais profissional. O áudio tem o poder de oferecer mais um sentido ao personagem ou objeto da cena. Para a composição ficar “100%”, é preciso ter atenção ao áudio (Faça a conta: áudio 50% + video 50% = composição final)

A maioria das filmadoras vem com um microfone, no entanto a qualidade de captura sonora não é muito boa. Para garantir uma filmagem profissional recomenda-se utilizar microfones ou gravadores externos. Eles têm a condição de capturar o som com mais nitidez e qualidade. Veja abaixo alguns tipos de gravadores e microfones:

Atenção para filmagens externas, que podem sofrer influências de vento ou barulhos do dia-a-dia, como de carros e buzinas. Filmagens internas, principalmente em ambientes de som alto, podem apresentar chiados que comprometem o áudio da filmagem.

som né

Atenção para ventos e sons de carros em filmagens externas. Em ambientes fechados, a reverberação pode afetar a qualidade do áudio

Assista “Como Gravar Com DSLR” (15min24)

A importância da ILUMINAÇÃO

Para entender luz, é preciso pensar primeiramente na sombra. Ela, por sua vez nada mais é que: a ausência de luz. Na grande parte das vezes não é preciso equipamentos caríssimos para se ter uma luz ideal em uma filmagem profissional, basta saber trabalhar com a luz disponível.

A melhor das luzes é o Sol, então aproveite que é de graça. Uma dica para criarmos boa iluminação com o Sol é utilizar um rebatedor e um difusor. O rebatedor – como próprio nome sugere – serve para refletir os raios solares para o objeto ou personagem desejado. Isso provoca sombras mais duras. Já com o difusor a luz fica mais uniforme. O objetivo de seu uso é “tapar” o Sol, evitando definir pontos isolados (“spots“) de luz.

Filmagens à noite são mais complicadas, devido ao fato de não se ter uma luz natural. Para se ter um resultado profissional, é necessário ter cuidado ainda maior com a iluminação. Atualmente as luzes de LED são as melhores opções. Em sua grande maioria o custo é baixo e apresentam um bom resultado final.

Para qualquer foco, existem apenas dois tipos de luz:

Luz Dura

Ela é gerada por iluminação que direciona áreas com profundidade da cena.  Um exemplo simples e natural é a iluminação do Sol, em um céu sem nuvem. A luz atua como um grande spotlight produzindo sombras intensas e bem definidas.

Exemplo de luz dura

Exemplo de utilização de “luz dura”

Luz Difusa

Difusa, a luz atua de forma suave, quase não podendo se perceber as sombras. Sob o mesmo exemplo do Sol, no caso da luz difusa, seria a iluminação em um dia nublado, quando as nuvens encobrem os raios solares gerando uma espécie de difusor natural.

Exemplo de luz difusa

Exemplo de utilização de “luz difusa”

Outro exemplo resultado de luz difusa.

Outro exemplo resultado de luz difusa.

 

Enquadramento para uma filmagem profissional

Dica para uma filmagem profissional

Pontos de Ouro para uma filmagem profissional

O enquadramento significa na prática posicionar os elementos dentro de uma cena. Para atingir resultados de filmagem profissional, é preciso treinar seu olhar com a prática sob uma base teórica legal. Estudar é sempre muito bom, mas vamos deixar aqui algumas receitas que vão munir sua mente com informação.

A regra mais utilizada para compor uma cena é a “Regra dos Terços” e os “Quatro Pontos de Ouro”. São chamados pontos de ouro, pois o olhar humano tende a reconhecer naturalmente primeiro os elementos que estão nestes pontos, seguindo o formato de leitura da esquerda para direita, de cima para baixo (leitura ocidental).

Enquadramento para uma filmagem profissional

Enquadramento para uma filmagem profissional

 

Enquadramento para uma filmagem profissional

Enquadramento para uma filmagem profissional

A mesma regra também pode ser aplicada em horizontes, onde se busca deixar espaço maior em cena para as áreas mais importantes. A maioria das filmadoras atuais vem com uma grade orientando a utilização desse enquadramento.

Planos em uma filmagem profissional

Plano geral

asdf

No Plano Geral, a câmera fica distante do objeto, mostrando uma paisagem ou cenário por completo

 

Plano Conjunto

utyu

O Plano Conjunto mostra um grupo de personagens. No máximo quatro pessoas.

Plano Médio

asf

No Plano Médio, a figura humana é enquadrada por inteiro

Plano Americano

hhghgh

No Plano Americano, a figura humana é enquadrada do joelho para cima.

Meio Primeiro Plano

sdfa

No Meio Primeiro Plano, apenas o tronco da figura humana é enquadrado

 

Primeiro Plano

sdfs

No Primeiro Plano, a personagem é enquadrada apenas do peito para cima.

Primeiríssimo plano

dfdfdf

Com o Primeiríssimo Plano, apenas a área da cabeça da personagem é enquadrada.

Plano Detalhe

kkkk

No Plano Detalhe, como o nome já indica, apenas uma parte do corpo da personagem – ou objeto – é enquadrado.

 

Plongée (do francês: mergulho)

fgfg

No Plano Plongée, a câmera está fica posicionada acima do objeto a ser enquadrado. Esse ângulo indica superioridade.

 

Contra-Plongée

asdfasdf

No Plano Contra-Plongée, a câmera se posiciona abaixo do objeto, o enquadrando de baixo para cima. Essa tomada representa inferioridade.

 

Movimentos

Plano Sequência

Nessa sequência, a câmera se movimenta capturando a cena sem corte e por um longo período de tempo. Você vai encontrar o Plano Sequência em muitos filmes de Quentin Tarantino. Veja esse exemplo de Kill Bill:

O Plano Sequência mais longo que já foi feito é assinado pelo Diretor Juan José Campanella no filme “O Segredo Dos Seus Olhos“, veja:

Plano Fixo

Apoiada por tripé ou qualquer outro equipamento adequado, a câmera fica fixa.

Panorâmica PAN

Nesse movimento, a câmera captura a imagem gravando de forma lateral, da direita para esquerda ou vice-versa.

Plano Tilt

O movimento da câmera é no sentido vertical, seja de baixo para cima ou de cima para baixo.

Plano Travelling

Nesse plano, a câmera se desloca para qualquer direção. Para dar estabilidade na captura pode ser utilizado um trilho para o equipamento deslizar ou uma SteadyCam para dar mais liberdade ao cameraman.

Steadycam e trilho

Exemplo de Steadycam e trilho para capturas em movimento

 

 Veja à partir de 1min20 do video abaixo, exemplos de Planos Panorâmica, Tilt e Travelling.

Plano Zoom In e Zoom Out


O Zoom In é quando o movimento força aproximação do objeto ou personagem foco. Zoom Out é o movimento oposto, de afastamento.

Esperamos que você tenha gostado e aproveitado nossas dicas. Para garantir qualidade final, algumas delas requisitam equipamento adequado, no entanto, seu olhar é muito importante para o resultado final de uma filmagem profissional.

Para finalizar, veja o video abaixo (8min40) com as 20 melhores técnicas de movimentos no cinema.

Se você conseguiu resultados bacanas em seus videos, compartilhe conosco!

Comments

comments