Brinquedos Educativos Fazem a Diferença?

6_crias

 

A chegada de uma criança em casa muda completamente a rotina de uma família. Desde o nascimento elas devem ser cercadas de cuidados e mimos para garantir que cresçam de forma saudável. Mas, além de comidas saudáveis, muito carinho e proteção física e emocional, é fundamental que pais e filhos brinquem.

Ao brincar, independente da idade, a garotada desenvolve e melhora a coordenação motora, a capacidade intelectual, emocional e social. Nesse sentido, é normal que os pequenos imitem o cotidiano da vida adulta, afinal, toda a informação recebida dos pais, família e amigos é nova.

Os brinquedos educativos estimulam muitas áreas psicológicas de meninos e meninas. Por isso, não podem faltar na rotina de diversão deles. Veja algumas vantagens do principais tipos.

Montar peças: Sabe aqueles brinquedos que são encaixadas uma nas outras? Além de desenvolver a coordenação motora, já que a criança movimenta olhos e mãos ao mesmo tempo, eles aumentam a capacidade de raciocínio. Isto porque a criança deve entender quais peças se encaixam entre si para conseguir montar as estruturas.

Quebra-cabeça

Brinquedos de encaixe: São aqueles que têm formas diversas, mas podem ser integrados, como quebra-cabeças. O raciocínio lógico da criança é desenvolvido, pois ela precisa entender que não são todas as peças que dão certo com outras e há apenas uma forma de montar corretamente.

Montar Peças

Jogo da memóriaPersonagens, números, letras, formas e desenhos em geral são usados na ilustração dos jogos de memória. Eles são capazes de ensinar a criança a prestar atenção nos detalhes. Além disso, quanto mais estimulada à memória infantil, melhor.

Jogo da Memória

Ábacos: Uma das formas mais tradicionais de ensinar números para as crianças é com eles. A principal vantagem é a capacidade lúdica do brinquedo. Assim, a criança aprende a ter noção de quantidades de forma fácil e prazerosa.

Ábaco

Para concluir, é indispensável que os pais reservem um tempo somente para os filhos. Descontração, conselhos, carinhos e muita diversão é do que mais os pequenos precisam para se tornarem adultos saudáveis emocionalmente.

Comments

comments